Amorim lamenta gol perdido, busca retomar forma física e quer atuar contra o Tubarão

Figueirense teve poucas chances claras de marcar na derrota para o Atlético-MG, mas um lance ainda incomoda um atleta. O meia Felipe Amorim teve a oportunidade na pequena área, mas acabou se desequilibrando na hora de chutar e viu Fábio Santos tirar a bola quase em cima da linha.

Apesar de demorar para dormir depois da partida, Amorim espera ser decisivo em um palco que conhece bem para levar o Furacão à próxima fase da Copa do Brasil. Os times se enfrentam no dia 14 de março, na Arena Independência, casa do América-MG, último clube do atleta antes de chegar em Santa Catarina.

– Fui dormir às 5 horas da manhã, chateado. No lance, tanto eu quanto o Fábio erramos a bola, a bola acabou batendo nele e ele tirou. Era um momento que poderia mudar a história. Mas é vida que segue, trabalhar para fazer esse gol lá em Belo Horizonte – disse Amorim.

Animado com a atuação dianta do Galo, o meia valorizou a crescente da equipe, e, principalmente, a sua volta gradual ao time depois de ficar parado por quase 20 dias em recuperação de uma lesão no tornozelo. Apesar de ainda não estar na melhor forma física, o atleta se colocou à disposição para entrar em campo contra o Tubarão, neste domingo.

– Perdi um pouco da parte física, estou readquirindo, já são três jogos disputados, contra o Galo já fiquei mais solto, mas no segundo tempo a perna pesou um pouco. Estou confiante na recuperação física, trabalho sendo bem feito. Tendência é só crescer. Quero jogar, ficar no departamento médico é ruim, não quero voltar pra lá. Estou à disposição do Milton Cruz, o que ele escolher, vou entender.

Figueirense e Tubarão jogam neste domingo, às 19h, no Orlando Scarpelli, pela 11ª rodada do Catarinense. O Furacão é o líder com 24 pontos.

Globo Esportes