Atlético-PR complica o Joinville e dorme na liderança

atletico-pr-joinville-comemoracao-640x480-divulgacao

O Atlético-PR é o novo líder do Campeonato Brasileiro – ao menos até o final da tarde de domingo. A equipe rubro-negra atuou em Santa Catarina na noite deste sábado (30 de maio) e aproveitou o mau momento do Joinville para chegar à vitória por 2 a 1. Nikão e Douglas Coutinho marcaram os gols dos visitantes no primeiro tempo, e Rafael Costa descontou no segundo.

Com o resultado, o Atlético-PR alcançou os 9 pontos na tabela de classificação – já havia vencido o Internacional e o Atlético-MG e perdido para o Goiás. Está à frente da Ponte Preta (8 pontos), de Sport, Goiás e Corinthians (7, mas jogarão na sequência da rodada) e também do Avaí (7).

Já o lanterna Joinville, embora tenha voltado a marcar um gol após mais de um mês, continua em situação complicada. Somando apenas 1 ponto, a equipe catarinense já vinha de derrotas para Fluminense e São Paulo e de uma igualdade com o Palmeiras.

Os dois times voltarão a campo na quarta-feira. Enquanto o Joinville buscará a reabilitação contra a Chapecoense, na Arena Condá, o Atlético-PR procurará embalar de vez diante do Figueirense, na Arena da Baixada.

O jogo

O Joinville até tentou tirar proveito do fato de jogar diante de sua torcida. Com algumas novidades entre os titulares, a equipe comandada por Hemerson Maia reteve a bola nos pés e foi para cima do Atlético-PR nos primeiros minutos principalmente por meio dos passes em profundidade do veterano Marcelinho Paraíba.

Faltava qualidade, no entanto, para o Joinville transformar o volume de jogo em oportunidades de gol. Tiago Luís se mostrou uma presa fácil para a marcação visitante do lado esquerdo do campo, enquanto Jael quase não recebia a bola. Pela direita, os avanços de Sueliton seriam uma boa alternativa – se ele não errasse seguidos cruzamentos.

O Atlético-PR, ao contrário, foi oportunista. Nas poucas vezes em que chegou à área do Joinville – na maioria delas, contou com a ajuda dos vacilos defensivos do adversário –, o time de Milton Mendes incomodou.

Aos 29 minutos, o Atlético-PR abriu o placar. Renato dominou mal a bola dentro da área após um cruzamento de Cléo. Nikão fez o desarme com facilidade e finalizou cruzado para vencer o goleiro Oliveira e acertar o canto.

O gol do Atlético-PR desanimou o Joinville. A ponto de os visitantes ampliarem três minutos depois. Em um levantamento da direita de Eduardo, Cléo escorou de cabeça. Douglas Coutinho, já na pequena área, antecipou-se à marcação e concluiu com firmeza para acertar a rede.

A paciência dos torcedores do Joinville esgotou-se naquele momento. Hemerson Maia procurou minimizar os problemas com a entrada de Rafael Costa no lugar de Naldo enquanto as vaias ecoavam das arquibancadas, o que não resultou em uma mudança no panorama do jogo até o final do primeiro tempo.

Aflito, o técnico do Joinville fez mais uma alteração no intervalo. O seu time retornou a campo com Niltinho na vaga de Marcelinho Paraíba. A postura mais ofensiva não bastou para acalmar o público local. Em menos de dez minutos, o coro começou: “Raça!”.

Tiago Luís bem que tentou corresponder aos apelos com um chute de primeira do lado esquerdo da área, aos 13, que passou perto da meta. Logo em seguida, contudo, o atacante foi mais um substituído – e vaiado –, por Ítalo.

Como o Atlético-PR começou a se acomodar com a vantagem no placar, Milton Mendes resolveu também entrar em ação. Trocou Giovanni por Jadson. E logo o seu time ganharia mais um motivo para acordar. Aos 19 minutos, Rafael Costa subiu bem em escanteio cobrado por Sueliton e cabeceou para descontar.

A torcida do Joinville, então, deixou de lado a irritação para incentivar a sua equipe na busca pelo empate. Do outro lado, o Atlético-PR não deu mais espaços para mais empolgação. Com Ytalo e Edigar Junio em campo, nos postos de Nikão e Douglas Coutinho, o time rubro-negro se fechou para segurar o resultado positivo fora de casa.

Fox sports

Deixe seu comentário