Chape desiste de pedir anulação de jogo contra o Goiás

A Chapecoense desistiu de pedir a anulação da derrota sofrida para o Goiás, por 3 a 1, na noite da última segunda-feira. O clube catarinense reclama da atuação da arbitragem, que marcou um pênalti para o Esmeraldino com auxílio do VAR e expulsou Bruno Pacheco diretamente após falta em Michael. 

O corpo jurídico do clube se reuniu ainda na manhã desta terça-feira, mas entendeu que não há tese jurídica para o pedido de anulação. Segundo o clube, o erro é de fato, inerente à interpretação do árbitro, e não de direito, como a não marcação de um gol após a bola passar a linha, por exemplo.

Ainda assim, a Chape irá fazer uma reclamação formal à Comissão de Arbitragem da CBF pela atuação da equipe, comandada pelo árbitro Igor Junio Benevenutto.

Entenda o caso

Ainda no Serra Dourada, o presidente Plinio David de Nes Filho, o Maninho, criticou a atuação da equipe de arbitragem na derrota da Chape por 3 a 1 para o Goiás. O mandatário disse que entraria com o pedido de cancelamento.

Segundo o presidente, as decisões na marcação do pênalti de Márcio Araújo em Léo Sena e a expulsão de Bruno Pacheco, no segundo tempo, foram erradas e prejudicaram a Chapecoense. Na visão de Maninho, houve despreparo e falta de competência da equipe comandada por Igor Junio Benevenuto.

Com sete pontos, a Chapecoense está fora do Z-4, mas empatado em pontos com o Fortaleza, que abre a zona da degola. Na próxima rodada, a última antes da parada da Copa América, o Verdão recebe o Fluminense, na Arena Condá.

Fonte:Globo.com

    Leave Your Comment

    Your email address will not be published.*