Com concorrência no meio, Wallacer prega humildade: “Brigar pelo espaço”

O meia Wallacer foi um dos reforços do Criciúma para a disputa do Campeonato Catarinense. Depois de três temporadas no Juventude-RS, o atleta chega para disputar posição com Alex Maranhão e Élvis, velhos conhecidos da torcida do Tigre e que já foram eleitos como os melhores meias na seleção do Catarinense.

Com a forte concorrência, o atleta afirmou que vai respeitar a decisão do treinador, mas se colocou à disposição para ser titular. Por ora, ele tem sido escalado no time de cima ao lado de Maranhão.

– Sei da história que o Alex tem aqui, o Élvis também. Vou respeitar, mas sempre vou treinar e dar o meu melhor para eu conseguir meu espaço. Essa decisão é do Lisca. Dor de cabeça boa para ele. Qualquer treinador gostaria de ter três jogadores de qualidade assim. Mas não terá vaidade. Se for para ser reserva, vou ficar. Mas sempre vou lutar para ser titular – disse Wallacer.

Entre suas características, o atleta de 31 anos afirmou que a bola parada é o seu ponto forte, mas destacou outros pontos que a torcida do Tigre pode esperar em campo.

– Tenho passe qualificado, gosto de jogar na parte central do campo, mas tenho facilidade pela beirada também, como estou treinando, e devo começar jogando ali. Gosto de entrar na área. Sou um meia que faço bastante gols. Tem tudo para dar certo. Onde o Lisca precisar, vou jogar. Vim para ajudar, para somar. Para fazer história.

Em 2017, Wallacer não chegou a ser titular absoluto no Juventude, mas disputou 30 jogos na temporada. Formado na base do Macaé, ele destacou o calendário cheio do time carvoeiro como um dos atrativos para assinar com o clube.

– Vamos brigar pelo título catarinense. Tem a Copa do Brasil que o Criciúma já foi campeão, tem história. E a Série B que sempre briga lá em cima para voltar à Série A. Muitos queriam estar aqui, Vamos pensar primeiro no estadual, pensar jogo a jogo, evoluir a cada partida e ver o que vai dar no final.

Globo Esporte