Em jogo tenso, Atlético-PR abre vantagem contra Grêmio por final

Público alto assistiu partida tensa entre Atlético-PR e Grêmio Foto: Hedeson Alves / Vipcomm

Em jogo carregado de tensão, discussões e até confusão no gramado, o Atlético-PR conseguiu abrir vantagem na briga por vaga na final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o time recebeu o Grêmio na Vila Capanema, em Curitiba, e fez 1 a 0, com gol de Dellatorre, resultado que dá o direito de empatar no confronto de volta para ficar com a vaga inédita.

 

O Grêmio não conseguiu fazer frente jogando sem os homens de frente – Barcos, Kleber e Vargas estavam suspensos após as quartas de final contra o Corinthians. Agora, o time gaúcho precisa de vitória por dois gols de diferença no confronto de volta para se classificar. Se vencer por 1 a 0, a vaga será definida nos pênaltis. Para o Atlético-PR, qualquer empate ou derrota por um gol de diferença, desde que balance as redes fora de casa, serve.

 

Atlético-PR e Grêmio voltam a se enfrentar na quarta, às 21h50 (de Brasília), na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Pelo Campeonato Brasileiro, o time paranaense enfrenta o Internacional às 19h30 do domingo, no Estádio Durival de Brito, em Curitiba. Já os gaúchos pegam o Bahia dentro de casa, às 17h.

 

Sem o trio ofensivo formado por Vargas, Barcos e Kleber – todos suspensos -, o Grêmio teve dificuldades para fazer frente ao Atlético-PR, mas manteve o jogo equilibrado até os 30min do primeiro tempo. Foi quando uma confusão irritou os jogadores em campo: a entrada dura de Ederson, que bloqueou de sola um chute de Rhodolfo no meio-campo.

 

Houve desentendimento, e a situação piorou quando Paulo Baier acertou o rosto de Bressan com os braços, em meio ao empurra-empurra. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro se limitou ao cartão amarelo para Ederson. Seis minutos depois, ele deu cruzamento da direita para a cabeçada de Dellatorre, abrindo o placar para o Atlético-PR.

 

Antes do intervalo, Dida ainda salvou o Grêmio de levar mais um: Ederson recebeu pela direita aos 43min e tocou para trás, onde Everton chutou cruzado para grande defesa do goleiro. No segundo tempo, o Atlético-PR voltou a se impor em campo e assustou aos 6min, em chute cruzado de Ederson desviado levemente por Dellatorre e defendido por Dida.

 

O Grêmio, aos poucos, foi se soltando e oferecendo perigo ao Atlético-PR, que passou a considerar a vitória mínima um bom negócio. Aos 33min, Elano cobrou falta da esquerda, Riveros ficou com a sobra e chutou por cima do gol, assustando os atleticanos. Depois, aos 36min, Elano recebeu cruzamento de Ramiro com liberdade, mas cabeceou fraco e fácil para a defesa de Weverton.

 

Na melhor chance gremista na etapa final, já aos 45min, Pará levantou a bola pela direita, e Riveros, sozinho, cabeceou rente à trave direita, desperdiçando. O Atlético-PR conseguiu confirmar a vitória e a vantagem na briga pela vaga na final da Copa do Brasil.

 

 

Foto: Felipe Gabriel / Agência Lance

Terra

Deixe seu comentário