Em queda livre, Corinthians cai contra a Ponte Preta e já pode perder liderança na próxima rodada

Partida entre Ponte Preta x Corinthians em Campinas

O Corinthians está em queda livre no Brasileirão. E, pela primeira vez, está ameaçado de perder a liderança do torneio. Após ser derrotada pela Ponte Preta por 1 a 0 neste domingo, no Moisés Lucarelli, a equipe agora ‘seca’ o arquirrival Palmeiras. Que pode até roubar o topo da competição na próxima rodada.

Para isso, basta o clube alviverde vencer o Cruzeiro nesta segunda, no Allianz Parque, e também derrotar o Corinthians na semana que vem, em Itaquera. Seis pontos separam os arquirrivais, mas o Palmeiras venceria nos critérios de desempate.

Vale lembrar que o Corinthians chegou a ter 17 pontos de vantagem em cima do Palmeiras nesta edição da Série A – eram 15 ao término do primeiro turno.

E o clássico vem justamente quando os times vivem momentos distintos no Brasileirão. Enquanto a equipe alvinegra tem uma das piores campanhas do segundo turno, o Palmeiras é um dos melhores clubes na metade final da competição.

A Ponte, por sua vez, deixou a zona do rebaixamento. Com 35 pontos, no entanto, a equipe de Campinas ainda pode ser ultrapassada pelo Avaí, caso os catarinenses derrotem o Grêmio ainda neste domingo.

O próximo duelo da Ponte Preta será no domingo que vem, contra o Bahia, na Fonte Nova, às 18h. Já o dérbi paulista está marcado para o mesmo dia, mas as 17h. Restam sete rodadas para o fim da competição.

E, no duelo deste domingo, o gol da Ponte foi de Lucca, emprestado pelo Corinthians à equipe do interior de São Paulo.

Aos 39 minutos do segundo tempo, Jeferson foi à linha de fundo e cruzou para trás. Lucca, sem marcação, cabeceou no canto direito de Cássio, que não alcançou.

O Corinthians, por sua vez, viveu mais um domingo apático. Sem conseguir repetir as boas atuações do primeiro turno, o time alvinegro vem penando ao longo da segunda metade do Brasileirão.

E ainda esbarrou em um Aranha inspirado no Moisés Lucarelli. O goleiro da Ponte fez ao menos três grandes defesas que salvaram a Ponte e decretaram mais um revés corintiano no torneio.

O jogo

A Ponte Preta começou ligeiramente melhor e criou a sua primeira chance aos 11 minutos, quando o meia Danilo Barcelos arriscou de três dedos de fora da área, tirando tinta da trave esquerda de Cássio.

O time de Eduardo Baptista voltou a assustar com o veterano Rodrigo. Após cobrança de escanteio, o lateral direito Nino Paraíba cruzou na área e o zagueiro, impedido, cabeceou no canto, exigindo que Cássio se esticasse todo para evitar o gol irregular.

Aos 32, o Corinthians, enfim, chegou com perigo: Jadson arriscou de longe e Aranha espalmou para o meio da área. No rebote, Rodriguinho cruzou para o meio e Gabriel, de carrinho, mandou no travessão.

Ainda assim, a Ponte continuou melhor na partida e abriu o placar aos 39 minutos. O lateral esquerdo Jeferson foi até a linha de fundo e cruzou para trás. A bola passou por toda a área até encontrar o ex-corintiano Lucca, que deu um peixinho, pegando Cássio no contrapé.

O Corinthians voltou com Clayson no lugar de Gabriel e ficou próximo de empatar o duelo logo aos quatro minutos da etapa final. Em boa jogada do próprio atacante pela esquerda, Jô recebeu na área e bateu travado. Na sobra, Rodriguinho fez o giro e chutou, mas Aranha tirou com o pé.

Pressionada, a Ponte passou a apostar somente nos contra-ataques e, em um deles, quase ampliou aos 13 minutos. Lucca avançou pela direita, ganhou de Pablo no corpo a corpo e cruzou. Emerson Sheik, livre na marca do pênalti, cabeceou torto, para fora.

Carille, então, colocou Pedrinho e Kazim nas vagas de Romero e Maycon. Nos minutos finais, Aranha salvou a Ponte Preta com duas grandes defesas: primeiro em chute de Rodriguinho de fora da área, depois em cabeçadas de Pablo e Jô.

Espn/Gazeta Press