Figueirense vence pela 1ª vez e deixa Cruzeiro na zona de rebaixamento

cruzeiro-figueirense-jogada-480-divulgacao-cruzeiro

A vitória sobre o Cruzeiro por 2 a 1, neste domingo, foi a primeira do Figueirense no Campeonato Brasileiro. Vindo de uma sequência de duas derrotas e um empate, o time recebeu a Raposa preocupado em pontuar na competição e deixar a zona de rebaixamento e, mesmo com algumas falhas na transição entre o meio-campo e o ataque, soube se fechar bem e garantir o resultado final.

Ambos os times entraram em campo preocupados em levar a vitória, que ainda não havia sido conquistada por ninguém. O jogo foi difícil e cheio de faltas, com uma expulsão no banco de cada clube no segundo tempo. De um lado, o técnico do Figueirense, Argel Fucks, levou o vermelho por reclamação. Do outro, o volante Willians recebeu um amarelo – e já tendo recebido outro cartão no início da partida, precisou ir mais cedo para o vestiário.

Pelo Figueirense, Clayton cuidou do setor de criação da equipe, colaborando nas principais jogadas ao buscar Marcão, solto no ataque. O jogador sumiu algumas vezes durante a partida, e Marquinhos assumiu a função. O capitão abriu o placar, aos 35 do primeiro tempo. Henrique igualou os marcadores com 41 minutos. Mas aos 4 da segunda etapa, Carlos Alberto decretou a vitória para o time da casa. No Cruzeiro, De Arrascaeta cuidou das assistências, atuando mais na transição entre o meio e o ataque. No entanto, o time perdeu a formação inicial depois do segundo gol e não conseguiu imprimir maiores dificuldades aos anfitriões, que fecharam bem o setor defensivo para garantir o placar final.

Com o resultado, o Figueirense vai a 4 pontos e assume a 15ª colocação. Já o Cruzeiro, ainda sem vencer na competição, amarga o 19º lugar com apenas um ponto.

O jogo– O Cruzeiro começou pressionando no Orlando Scarpelli. Leandro Damião, em dois lances seguidos, errou a finalização na área adversária. No primeiro chute bem executado em direção ao gol, viu a bola parar nas mãos de Alex Muralha, em uma boa defesa do goleiro do Figueirense. Os dois times seguiram avançando e contra-atacando, alternando a posse de bola a cada minuto da partida.

Com 22 minutos, William cortou pela esquerda e De Arrascaeta deu um belo drible entre as pernas de Ricardinho, embora tenha perdido a bola para Leandro Silva na sequência da jogada. No minuto seguinte, Willians conseguiu a posse de bola e arrancou sozinho, cruzando para a área. O uruguaio estava bem posicionado e buscou o canto da meta, mas foi barrado por Alex Muralha, que recuperou a bola em cima da linha do gol em uma defesa difícil.

Os 45 minutos iniciais tiveram muitas paralisações por conta de faltas, obrigando o técnico Argel Fucks a realizar duas substituições para poupar seus jogadores, tirando Rafael Bastos e Marquinhos Pedroso para dar entrada a Carlos Alberto e Roberto Cereceda. Apesar das modificações, o Figueirense tomou impulso e começou a atacar mais, abusando das jogadas aéreas.

Aos 35, Marquinhos aproveitou a cobrança de escanteio de Marcão para explorar uma das fraquezas da zaga celeste. O atacante subiu na área e cabeceou a bola para o fundo do gol de Fábio, abrindo o placar para o time da casa. O jogo continuou apertando, com as equipes disputando a bola no meio-campo. Fabinho foi ao chão em um lance que envolveu um aglomerado de jogadores brigando pela bola, precisando sair de campo com a maca. Após a paralisação da partida para que o atleta recebesse atendimento médico, a postura da Raposa mudou em campo.

Manoel saiu carregando a bola e sofreu falta de Clayton no meio do campo. Marquinhos cobrou e cruzou na área, onde Henrique, de cabeça, mandou no canto esquerdo do gol, igualando o placar para o Cruzeiro, aos 41 minutos.

Buscando retomar a vantagem, o Figueirense começou a segunda etapa mais ofensivo. Com 4 minutos de jogo, Carlos Alberto recebeu a bola na área, ajeitou e ampliou os marcadores para o seu time.

O jogo seguiu nervoso, com o Cruzeiro tentando reverter a situação fora de casa. Aos 19, Henrique arriscou uma jogada de rasteira, mirando o canto do gol, mas Alex Muralha defendeu bem mais uma vez. No minuto seguinte, o árbitro Elmo Resende Cunha expulsou o técnico Argel Fucks por reclamação na beira do gramado.

A expulsão de Argel não foi a única. Willians, que já havia sido substituído, recebeu outro cartão por reclamação e, por já ter sido amarelado antes, deixou o banco de reservas em direção ao vestiário. Na continuação do jogo, Alex Muralha realizou boa defesa, bloqueando um cabeceio de Manoel. Pouco depois, aos 28, foi a vez de Fábio tirar a bola com a ponta dos dedos, interrompendo um chute rasteiro de Marcão. Na sequência, Marquinhos arriscou e bola saiu à esquerda do gol celeste.

Com muitas faltas, a partida viu dois atletas que entraram depois serem substituídos. Yago entrou no lugar de Carlos Alberto, enquanto Charles saiu para dar espaço a Joel. O jogo seguiu paralisado mais algumas vezes para atendimento de atletas no gramado.

 

Fox Sports

Deixe seu comentário