Flamengo vai para decisão com 3 goleiros e Muralha xingado em aeroporto

O dilema de quem será o goleiro do Flamengo no jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, contra o Junior Barranquilla, ganhou mais um capítulo nesta terça-feira. No embarque do time rubro-negro para a Colômbia, torcedores xingaram Alex Muralha e intensificaram mais ainda o cenário negativo vivido pelo arqueiro.

O episódio ocorreu logo após a delegação carioca chegar ao aeroporto. Um por um, os jogadores desciam do ônibus e recebiam reações da torcida. Cuellar e Diego foram aparecem bem antes do goleiro e são recepcionados com aplausos e palavras de incentivos.

No entanto, quando Muralha surge em frente aos torcedores, é possível escutar uma série de agressões verbais e palavras hostis dirigidas ao arqueiro. Diante da reação da torcida, Muralha chegou a parar e olhar fixamente para aqueles que o estavam xingando. Nesta hora, seguranças apareceram para evitar qualquer tumulto e escoltaram o goleiro até o seu destino.

Entre as palavras direcionadas a Muralha, um torcedor gritou: “Se não ganhar isso aqui vai virar um inferno.”

Na parte da manhã, durante o treinamento do Flamengo, o arqueiro – que falhou nos dois gols durante a derrota para o Santos no último domingo – recebeu uma atenção especial do preparador de goleiros Victor Hugo e do gerente de futebol Mozer.

Na última segunda-feira, o repórter da ESPN Cícero Mello apurou que o treinador Rueda já havia optado por César para ser o goleiro titular na partida de quinta-feira. Entre os arqueiros relacionados para o duelo na Colômia, que acontece às 22h30 (de Brasília), estão Alex Muralha, César e Thiago, que está em fase final de recuperação de lesão.

Espn/Gazeta Press