Fora de casa, Vasco tenta reencontrar a vitória na Série B diante do Paraná

vasco

Antes de empatar com a Ponte Preta, time carioca teve duas derrotas. Novo tropeço pode ameaçar vaga no G4

Sem vencer há três jogos na Série B, o Vasco tenta reencontrar o caminho dos triunfos nesta sexta-feira, quando visita o Paraná no Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR), às 21h50 (de Brasília), em confronto válido pela 33ª rodada da competição.

O Cruz-Maltino, que vem de empate por 1 a 1 com a Ponte Preta, é o terceiro colocado, com 55 pontos, e um novo tropeço pode começar a ameaçar a sua permanência no G-4, a zona de acesso para a elite do futebol nacional.

Isso sem falar que a distância para o líder Joinville já é de oito pontos, o que complica a luta pelo título. Já os paranistas tentam se recuperar da derrota de 2 a 1 para o ABC. Com quarenta pontos, o representante do Sul deseja a permanência na Segundona, afastando qualquer risco de rebaixamento.

Joel Santana, técnico do Vasco, alertou seus comandados sobre os perigos do time paranaense. Na visão dele, o rival é muito forte jogando em casa: “Atuando em casa, o Paraná costuma ser um adversário muito perigoso, pois joga de maneira agressiva, procurando se impor e buscando o resultado positivo. Porém, o Vasco sabe da necessidade de voltar a vencer e o grupo está focado nisso”.

 

Os jogadores vascaínos realmente admitem que já passou da hora de ganhar e que a pressão está grande. Porém, parecem conviver bem com isso, a fim de que o desempenho em campo não seja afetado.

“O Vasco tem uma camisa muito pesada, mas todos que jogam aqui sabem disso e estão acostumados com essa situação. Sabemos que temos que subir para a primeira divisão e trabalhamos apenas com essa possibilidade. Porém, estamos pensando sempre no próximo jogo para não atrapalharmos metas e criarmos dificuldades ainda maiores. Nosso foco está no Paraná”, analisou o volante argentino Pablo Guiñazu.

 

O Vasco terá modificações em relação ao time que empatou com a Ponte Preta. Por opção do técnico, aconteceu apenas uma mudança, já que o lateral direito Carlos César voltou ao time titular na vaga de Diego Renan, lateral esquerdo que vinha sendo improvisado no setor. Esse, por sua vez, disputa o lado esquerdo com Lorran. Na zaga, o jovem Luan será realmente o escolhido para compor a dupla com Rodrigo. Isso, porque Douglas Silva permanece com o tornozelo direito imobilizado e não tem condições de enfrentar os paranaenses. No meio-campo, o volante Pedro Ken, recuperado de lesão no ombro direito, reaparece na vaga de Dakson. Já Douglas, como era esperado, volta de suspensão na vaga de Lucas Crispim.

Do outro lado do campo, a situação do Paraná não é considerada tão desesperadora, já que entra na rodada com cinco pontos à frente da zona de rebaixamento, mas um tropeço em casa pode mudar totalmente o panorama. Na avaliação da comissão técnica, o segredo para o time garantir sua permanência é fazer sua parte em casa. Serão três jogos, incluindo o encontro desta sexta-feira, até o final da competição.

“Realmente precisamos pontuar. Não estamos em uma situação confortável, mas também não estamos desesperados. Portanto, com tranquilidade podemos conquistar a vitória sobre o Vasco”, avaliou o técnico do Tricolor, Ricardinho.

Um trunfo do Tricolor para somar pontos pode ser exatamente a Vila Capanema. Nas últimas 11 partidas disputadas no local, os donos da casa não perderam nenhuma. Para o lateral Chiquinho, que reencontra o ex-time, é hora de jogar por resultados, sem pensar muito em mostrar um futebol vistoso.

Em termos de escalação, o Paraná não poderá contar com o zagueiro Alisson, que foi vetado por conta de uma lesão na virilha esquerda. Assim, Alec, que vinha jogando na lateral esquerda, volta à zaga, abrindo vaga para Paulinho.

No primeiro turno, as duas equipes se enfrentaram em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), e o Vasco levou a melhor, vencendo por 1 a 0, com um gol de Douglas Silva.

IG

Deixe seu comentário