Gabigol garante vitória do Santos sobre Corinthians quase todo reserva no Pacaembu

O Santos venceu o Corinthians por 1 a 0 na noite deste sábado, no Pacaembu, e colou no G-6 do Campeonato Brasileiro na abertura da 29ª rodada – foi a terceira vitória seguida do time de Cuca por esse placar na competição. O gol foi marcado por Gabigol, aos 20 minutos do primeiro tempo. O Corinthians, que entrou em campo com apenas três titulares (Léo Santos, Douglas e Mateus Vital), poupando-se para a decisão da Copa do Brasil, pode piorar a situação na tabela, ficando mais perto do Z-4

Após marcar seu 14º gol neste Campeonato Brasileiro, aos 20 minutos do primeiro tempo, o artilheiro Gabigol foi para a parte de trás da trave do Pacaembu e simulou as famosas oito pedaladas de Robinho na final da competição nacional de 2002, conquistada pelo Santos sobre o Corinthians. No intervalo, homenageou o ídolo santista

O Corinthians de Jair Ventura não faz gol há 382 minutos – 22 minutos contra o Flamengo (pela Copa do Brasil) mais os dos jogos contra América-MG, Flamengo e Santos (pelo Brasileirão) e Cruzeiro (também pela Copa do Brasil). Também não vence há quatro partidas, contando as duas competições.

Quando os times entraram em campo, a torcida do Santos começou a formar um mosaico no setor das cadeiras laranjas do Pacaembu: sobre um fundo branco, “Rei 10 Pelé” foi escrito em letras e algarismos pretos. No próximo dia 23, Pelé completará 78 anos – ele fez 50 gols em 49 jogos contra o Corinthians, sua maior vítima.

Campeões da Libertadores em 2012, Emerson Sheik (40 anos) e Danilo (39) fizeram suas prováveis despedidas do Pacaembu, estádio que foi palco de muitas conquistas do Corinthians até a inauguração da Arena, em 2014. Além dos veteranos, Jair Ventura usou muitos jovens: Léo Santos (19 anos), Carlos Augusto (19), Pedrinho (20), Mateus Vital (20) e Thiaguinho (21). Dois meninos do sub-20 ficaram no banco pela primeira vez: o atacante Rafael Bilu (19) e o lateral-esquerdo Caetano (19).

Logo aos 3 minutos do segundo tempo, o árbitro Pericles Bassols sentiu um problema na orelha direita e teve que ser atendido pelo médico do Santos no banco de reservas. Com uma pinça, o profissional retirou uma parte do equipamento de comunicação que estava afundando no ouvido do juiz. A partida ficou parada por mais de três minutos.

Uma cena engraçada ocorreu aos 17 minutos da etapa final: o técnico Cuca, do Santos, foi dominar com o ombro direito uma bola que sairia pela lateral, mas não calculou direito e acertou a cabeça de um dos auxiliares de arbitragem.

Em quatro minutos, o time misto do Corinthians criou duas chances para abrir o placar, com Emerson Sheik e Mateus Vital, mas parou por aí. O Santos retomou a bola e passou a comandar as ações. Aos 20, Gabriel fez 1 a 0 após boa jogada de Arthur Gomes pela ponta direita. Embora o Timão tenha ficado mais com a bola na etapa inicial (56%), não finalizou mais (Santos 3 x 2).

A etapa final foi mais equilibrada no quesito presença ofensiva, mas o Corinthians só conseguiu criar perigo no fim. Aos 20 e 23, Gabigol e Diego Pituca perderam ótimas chances para o Santos. Aos 44 e 51, em duas cabeçadas, Gabriel e Marllon quase empataram o clássico. No fim das contas, o Timão igualou as chances reais de gol (4 a 4), mas ficou atrás no total de finalizações (Santos 11 a 8).

Aos 12 minutos do segundo tempo, Arthur Gomes caiu na área após passar por Carlos Augusto

Aos 15 da etapa final, Mateus Vital caiu na grande área em disputa com Arthur Gomes

Na quarta-feira, na Arena, o Corinthians faz o jogo de volta da final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro – na ida, no Mineirão, a Raposa venceu por 1 a 0.

Pela 30ª rodada do Brasileirão, o Timão visita o Vitória no outro domingo, no Barradão. Na segunda-feira, dia 22, o Santos encara o Internacional no Beira-Rio.

Globo Esportes