Grêmio supera Éverson e derrota o Ceará em estreia de Jorginho

Na estreia de Jorginho, o Grêmio foi superior e bateu o Ceará por 1 a 0 neste domingo, na Arena Castelão, pela sétima rodada da Série A do Brasileiro. Everson, goleiro do Vovô, e Everton, atacante do Tricolor gaúcho, protagonizaram um duelo particular, com bons chutes e grandes defesas. Mas, no segundo tempo, o atacante fez a diferença e deu uma bela assistência para Thonny Anderson, que balançou as redes no primeiro toque na bola, levando o Grêmio aos 12 pontos. O Ceará segue com três pontos, na vice-lanterna da competição.

No primeiro tempo, o Grêmio investiu nas chegadas pelo lado esquerdo, explorando os erros de Samuel Xavier. A equipe de Jorginho manteve a postura defensiva, partindo em contra-ataques, mas esbarrando no forte desarme do Grêmio. A primeira chance de gol foi com Everton, que acertou a trave do Vovô, aos 4. O Alvinegro tentou com Elton, mas Kannemann se jogou na bola e evitou o perigo. Everton ainda teve uma oportunidade em uma bomba, mas a bola foi à esquerda do goleiro Everson.

A segunda etapa começou com dois lances polêmicos: o árbitro marcou pênalti para o Grêmio e depois voltou atrás após lance entre Luiz Otávio e Everton. E, depois, deixou de marcar pênalti para o Grêmio, dando falta fora da área. O que gerou reclamação. Aos 15, o Ceará finalmente arriscou com perigo, com Wescley, mandando à direita do gol. Thaciano arriscou duas vezes, mas esbarrou em Everson. O goleiro brilhou de novo em um chute de Everton. Mas não evitou o gol de Thonny Anderson, aos 35 minutos, com assistência de Everton.

O Ceará joga com a Chapecoense na quarta-feira (30), às 21 horas, na Arena Condá, pela oitava rodada da competição. O Grêmio enfrenta o Fluminense, também na quarta-feira, às 21h45, na Arena do Grêmio, pela mesma rodada.

Estreando no comando, Jorginho não fez grandes mudanças em relação à equipe deixada por Marcelo Chamusca. Armou o time no 4-3-3. O Ceará, embora tenha cometido erros no início, se postou bem na defesa no primeiro tempo. Mas não teve velocidade na subida ao ataque. No segundo tempo, ele mudou. Hyuri no lugar de Felipe Azevedo, e Valdo na vaga de Rafael Pereira. O Ceará passou a jogar no 4-4-2. Mas não evitou mais uma derrota em seus domínios.

Faltava ao Grêmio nas últimas partidas um jogador driblador, veloz, destemido. Ele voltou neste domingo. Everton se recuperou de lesão antes do tempo e já ficou em campo os 90 minutos. Travou duelo particular com Éverson. Não conseguiu o seu gol, mas foi decisivo no lance do gol de Thonny Anderson, ao arrancar e deixar o jovem na boa para dar a vitória ao Tricolor.

Globo Esporte