Ídolo de volta? Fla faz contato com Julio César por retorno

Ídolo de volta? Fla faz contato com Julio César por retorno

Júlio César destacou a hierarquia do futebol após Brasil vencer a Espanha

A busca do Flamengo por uma nova cara após a Copa do Mundo não fica apenas a cargo de um novo diretor de futebol, Montillo e Fernandinho. Para completar a espinha dorsal, o clube procurou contato com o goleiro Julio César, titular da seleção brasileira que vai disputar a Copa do Mundo e ídolo da torcida rubro-negra. A receptividade foi considerada boa e as conversas acontecem.

O receio da diretoria rubro-negra, que trata o assunto com sigilo, reside em um ponto: o alto salário recebido pelo jogador no Queens Park Rangers, que acaba de voltar à Primeira Divisão do futebol inglês. O contrato do camisa 12 da seleção é válido até meados de 2016 e uma redução seria necessária para voltar ao clube que o criou. Julio é ídolo da torcida rubro-negra deixou o clube, no fim de 2004, rumo à Inter de Milão. A ideia seria uma por uma volta à casa por um período mais longo, em que servisse com um dos expoentes do elenco rubro-negro.

As recentes falhas de Felipe e sua falta em um treino na última semana aceleraram o processo. Julio César, de 34 anos, enfrentava resistências internas inicialmente, também por conta do alto salário. Apesar de boas exibições, Paulo Victor não é visto como um jogador que assumiria o gol rubro-negro sem sobressaltos. César, por sua vez, é avaliado como promissor, mas novo para a vaga de titular.

O relacionamento pouco amistoso entre Julio César e o QPR é avaliado como um estímulo à negociação. Por ter poucas chances no clube, ele foi liberado sem ônus ao Toronto, da Major League Soccer, dos Estados Unidos, onde foi titular e atuou por sete jogos para estar com ritmo de jogo para a Copa do Mundo. Ele é homem de confiança de Felipão.

Formado pelo Flamengo, Julio César, de 34 anos, estreou nos profissionais em 1997, aos 17 anos, em um jogo contra o Palmeiras, pela semifinal da Copa do Brasil. Em 2000 assumiu a vaga de titular da equipe, deixando o veterano Clemer no banco de reservas. Por suas defesas importantes tornou-se ídolo da torcida do Flamengo. Pelo clube, conquistou quatro Cariocas, uma Mercosul e a Copa dos Campeões, em 2001. Já na Europa, fez fama com a camisa da Inter de Milão, onde conquistou a Champions League, em 2010, e foi alçado ao posto de melhor goleiro do mundo.

MSN Esportes

Deixe seu comentário