Inter reclama da arbitragem na final do Gaúcho: ‘Pelo menos oito pênaltis não marcados’

inter

O Internacional empatou em 2 a 2 com o Novo Hamburgo na primeira partida da decisão do Campeonato Gaúcho, mas para a direção colorada erros da arbitragem impediram o time de vencer. Após o jogo, o vice-presidente de futebol do Internacional, Roberto Melo, falou com a imprensa e fez duras críticas ao árbitro.

“Tivemos dois pênaltis não marcados. Um pênalti claro do Nico. O jogador [do Novo Hamburgo] dá um biquinho por trás e tira o equilíbrio dele. E um lance de Ippon (golpe de judô) no Carlos dentro da área, quem estava vendo o jogo e não tem convicção, é só olhar as fotos para ter certeza disso”, afirmou o dirigente.

A direção do clube publicou nas redes sociais uma sequência de fotos do lance em cima do Carlos para justificar a penalidade reclamada.

Melo falou de dois pênaltis, mas depois aumentou a contagem ao citar outros lances de possíveis pênaltis para o colorado que não foram marcados. “Pelas minhas contas são pelo menos oito pênaltis não marcados a nosso favor e um não marcado contra o Inter. Então, pela contabilidade acho que estamos com uma desvantagem muito grande”.

Irritado, o dirigente ironizou a Federação Gaúcha ao dizer que pretende procurar no regulamento do campeonato se existe algo sobre penalidades contra o clube.

“Acho que vou dar uma lidinha no regulamento que talvez tenha um parágrafo que diga que é proibido dar pênalti para o Internacional. São muitos pênaltis não marcados. Mas gostaria de dizer para o torcedor que estamos muito vivos e vamos em busca do hepta campeonato semana que vem em Caxias do Sul”, exaltou.

Questionado se ele estava jogando a responsabilidade do empate na final do Gaúcho para a arbitragem, Melo respondeu com irritado.

“Se eu acho que a arbitragem errou eu tenho que falar. Ou não posso falar da arbitragem? Tem algum item no regulamento que diz que não posso falar nada? Não estou dizendo que a arbitragem foi mal intensionada, só que no nosso entender foram dois pênaltis claros”.

Apesar das críticas, o vice colorado afirmou que o time não jogou tão mal quanto a imprensa está comentando e que acredita no título.

“Jogamos contra a melhor equipe do campeonato e que não tinha perdido para dupla Gre-Nal. Tivemos mais de 70% de posse de bola, mas não conseguimos reverter isso numa vantagem de gols que nos desse tranquilidade maior. Eles tiveram a chance aqui duas vezes de encaminhar melhor o título, mas o Inter conseguiu recuperar o placar e a gente vai muito forte para conquistar o hepta”, afirmou.

“Assim, como eles fizeram isso aqui, nós temos total chance de que no próximo domingo fazer melhor do que fizemos hoje e conseguirmos o título. Tenho certeza que vamos fazer e que vamos conquistar o hepta”, concluiu.

Sobre o goleiro Keiller, que saiu lesionado no final da partida, Melo revelou sobre uma possível luxação no cotovelo do jogador. “O Keiller foi para o hospital, não tenho uma informação mais clara e objetiva. Parece que foi uma luxação no cotovelo, mas temos que esperar as informações do hospital”, contou.

Melo voltou a afirmar que a decisão do campeonato vai ser em Caxias do Sul, não no estádio do Novo Hamburgo, e criticou o presidente da Federação Gaúcha de Futebol.

“O jogo da final está marcado para Caxias (no site da FGF), então nós estamos nos preparando com logística e com hotel reservado para Caxias. Nos preocupa a questão da segurança em Novo Hamburgo. O presidente da Federação faz de conta que cumpriu o regulamento e marcou o jogo para Caxias, mas ao mesmo tempo deu prazo para o Novo Hamburgo indicar um outro Estádio. O que não está no regulamento. Além disso, se até hoje, o Novo Hamburgo não tem liberação, a gente entende que o jogo será em Caxias.” avaliou.

Segundo a Federação Gaúcha de Futebol, o Novo Hamburgo tem a terça-feira para conseguir o alvará dos bombeiros para liberar as arquibancadas móveis. Caso consiga, a decisão será no estádio do Vale. O contrário, o jogo será no Centenário, em Caxias do Sul. O elenco colorado volta a treinar na tarde desta terça-feira. A segunda será de folga para o grupo colorado.

Espn/Gazeta Press