Jadson fica no banco e Clayson é confirmado como titular no Corinthians

corinthians

O técnico Fábio Carille confirmou na manhã desta sexta-feira que o atacante Clayson será titular da equipe do Corinthians na partida deste sábado, às 16h (de Brasília), contra o Vitória, no estádio de Itaquera. Mesmo com a recuperação de Jadson, que sofreu uma fratura na costela há um mês, o ex-atleta da Ponte Preta receberá mais uma chance de mostrar seu futebol devido às boas atuações diante do Atlético-MG e do Sport.

A confirmação foi feita pelo treinador na entrevista coletiva concedida após o treinamento, no CT Joaquim Grava, ocasião em que separou os titulares e realizou um longo trabalho de bolas paradas. “Eu considero o Clayson um meia armador, foi assim que ele disputou o Paulista. Tem essa qualidade de jogo, passe, drible, posso usar nas três funções da armação. Está num processo de entender o que é jogar aqui ainda. No individual eu sei o quanto ele pode ser ainda”, explicou Carille.

“Jadson fez só o terceiro treino com bola hoje (sexta-feira), ele sabe que não tem condição de aguentar uma partida inteira ainda. Vai ficar à disposição, vai para o banco, se eu precisar, vou usá-lo”, disse o treinador, que usará Clayson como titular.

“Perco um pouco de armação. Mas o Clayson tem isso também. Fica um time mais agudo, mas estou dando essa liberdade para o Clayson ser um dos armadores também”, explicou.

Na atividade, após um aquecimento no gramado, ele separou dois times de dez atletas cada e colocou-os para se enfrentar de uma lateral a outra do campo, com o objetivo de acertar gols feitos por cones em cima das linhas que delimitam o gramado. Foi aí que Clayson foi confirmado pela esquerda do setor ofensivo, formando um trio com Rodriguinho e Romero, assim como aconteceu diante do Sport.

Os titulares escalados por Carille tiveram Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô. Do outro lado, o treinador colocou Léo Príncipe, Paulo Roberto, Léo Santos e Moisés; Fellipe Bastos, Camacho, Marquinhos Gabriel, Jadson e Giovanni Augusto; Kazim. Pedrinho, de volta após sofrer pancada no joelho na quarta, atuou como curinga para o time que tinha a bola.

Os suplentes até começaram bem, pressionando a saída de bola e conseguindo um “mini-gol” com Kazim, aproveitando desatenção de Pedro Henrique. O time principal, porém, conseguiu sobressair graças à velocidade de Clayson. Primeiro ele aproveitou “casquinha” Jô, escorando lançamento de Arana, e deixou tudo igual. Depois, após longa troca de passes que agradou bastante Carille, recebeu boa enfiada de Gabriel e conferiu.

Depois, já sem a proximidade dos jornalistas, o comandante dedicou mais de uma hora para os trabalhos de bola parada, desde escanteios até faltas frontais e laterais. Sem Jadson, que ocupa o posto de batedor oficial normalmente, nomes como Fagner, Maycon e Clayson apareceram como opções. Em outro campo, o camisa 10 teve boa atuação no trabalho dos reservas, dando passes para gols de Kazim e Camacho.

Líder do Brasileiro com 47 pontos somados até o momento, o Timão tem um jogo a menos do que os seus principais concorrentes porque só fará a partida da 20ª rodada, contra a Chapecoense, na Arena Condá, na quarta-feira, dia 23 de agosto. Antes, porém, tem de receber o Vitória neste final de semana.

Espn/Gazeta Press