Na despedida de Marquinhos do estadual, Avaí e Chapecoense empatam na Ressacada

No último jogo de Marquinhos no Campeonato Catarinense, Avaí e Chapecoense ficaram no empate em 2 a 2 na tarde deste domingo. O jogo foi válido pela última rodada do estadual. O duelo teve chances para os dois lados, bola na trave de M10 e primeiro gol do paraguaio Beltrán pelo Leão da Ilha. Douglas e Vinícius marcaram para a Chape e Getúlio fez o outro do Avaí.

Com o empate, o Avaí termina o Catarinense em 6º lugar, com 24 pontos. A Chapecoense segue como líder isolada, com 41.

O Avaí volta a campo somente no dia 11 de abril, contra o Goiás, na Ressacada, pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. A Chapecoense pensa na final do Catarinense: vai enfrentar o Figueirense, na Arena Condá, no próximo domingo, dia 8 de abril.

A tarde do domingo de 1º de abril de 2018 vai ficar marcado na memória do meia Marquinhos. Com data para a aposentadoria, o atleta se despediu do Campeonato Catarinense. Foi sua última partida pelo estadual – o fim da carreira está programado para o término da Série B. Marquinhos teve boa atuação, deu qualidade ao meio-campo e ainda acertou a trave em cobrança de falta. Quis o destino que o gol não saísse.

Em seu segundo jogo com a camisa do Avaí, o paraguaio Beltrán marcou seu primeiro gol pelo clube. Ele entrou no segundo tempo da partida, e aproveitou cruzamento de Rafinha para mandar de cabeça, para o fundo da rede, na sua especialidade.

Classificado para a final como líder, o técnico Gilson Kleina mandou a campo o time reserva da Chapecoense. Atletas como Kendy, Alan Ruschel, Vinícius e Bruno Silva ganharam uma chance no duelo.

O goleiro Rubinho realizou sua estreia com a camisa do Avaí. Ex-Corinthians, Juventus-ITA e Genoa-ITA, o atleta vinha aprimorando a parte física desde janeiro. No duelo, acabou pouco exigido, mas foi para o vestiário com dois gols sofridos.

A primeira etapa teve poucas chances de gol e muito equilíbrio. A Chapecoense começou o duelo com mais posse de bola e domínio, mas foi o Avaí que abriu o placar aos 11 minutos, após linda jogada de Luanzinho. Ele se livrou da marcação e deixou Getúlio na cara do goleiro. Ele só teve o trabalho de mandar na saída de Ivan, de biquinho. Enquanto alternavam bons e maus momentos, os times foram chegando sem perigo para os goleiros. A Chape passou a pressionar mais após os 30 minutos, e chegou ao empate em cabeça de Douglas, sem chances para Rubinho, aos 37.

A etapa final foi mais movimentada, com boas chances para os dois lados. Vinícius chegou a acertar a trave do Avaí duas vezes no mesmo chute. O Avaí ficou à frente no placar em cabeçada de Beltrán, aos 32 minutos. A Chape pressionou nos minutos finais e chegou ao empate em chute forte de Vinícius, que bateu na trave, tocou no pé de Rubinho e entrou.

Globo Esporte