No Maracanã, Cruzeiro vence o Flamengo e volta para casa com ótima vantagem na Taça Libertadores

O Cruzeiro deu um grande passo para se classificar às quartas de final da Taça Libertadores da América. Na noite desta quarta-feira, o time venceu com autoridade o Flamengo por 2 a 0, no Maracanã, e volta para Belo Horizonte com ótima vantagem. Os gols foram marcados por Arrascaeta e Thiago Neves.

Com o resultado, o Cruzeiro pode perder por até um gol de diferença no jogo volta, dia 29 de agosto, no Mineirão, para passar de fase. Se o Flamengo devolver os 2 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Caso vença por dois gols a partir de 3 a 1 a vaga fica com os cariocas.

O jogo começou equilibrado, e o Cruzeiro aproveitou a primeira chance que teve. Aos nove, Robinho recebeu na entrada da área e achou Arrascaeta sozinho na área. Com muita frieza, o uruguaio tocou no canto de Diego Alves e abriu o placar. Os rubro-negros pediram impedimento, mas Cuéllar dava condições. Depois do gol, o Flamengo saiu para o jogo e buscou o empate. A melhor chance foi aos 34. Éverton Ribeiro cobrou escanteio pela direita, Uribe desviou na primeira trave, e Fábio fez um milagre, espalmando para escanteio.

Aos 19 do primeiro tempo, Arrascaeta arrancou pela esquerda e encontrou Robinho na segunda trave. O camisa 19 finalizou de carrinho, mas Thiago Neves, quase debaixo do gol, cabeceou e acertou o travessão.

Como era de se esperar, o Flamengo começou o segundo tempo pressionando o Cruzeiro, que apostava nos contra-ataques. Logo aos três, Uribe aproveitou cruzamento pela direita e cabeceou no canto. Fábio se esticou todo e salvou o Cruzeiro. Com uma equipe muito experiente, o Cruzeiro se segurava bem, principalmente nas bolas áreas. A tática deu certa! Aos 32, Arrascaeta recebeu passe de Rafinha, escorou para Lucas Silva, que chutou forte. Dentro da área, Thiago Neves desviou e matou Diego Alves, dando números finais ao confronto.

O Flamengo escapou de levar o terceiro gol em duas oportunidades no fim do jogo. Aos 47, Arrascaeta puxou o contra-ataque e encontrou Raniel na área. O atacante bateu cruzado, mas Diego Alves fez boa defesa. Três minutos depois, Arrascaeta, mais uma vez, deu outra boa assistência, mas dessa vez para Rafinha, que entrou de cara e finalizou fraco nas mãos do goleiro rubro-negro.

Globo Esporte