Petros cita sacrifícios pessoais para ajudar o São Paulo: ‘Abri mão da família’

O volante Petros foi um dos destaques do São Paulo na briga contra o rebaixamento no último Campeonato Brasileiro. Com a missão cumprida, o camisa 6 comemora o seu desempenho nestes primeiros seis meses de clube e cita os sacrifícios em prol do time.

Contratado no fim de junho junto ao Betis, da Espanha, o jogador de 28 anos precisou de apenas uma semana de treinos para estrear no time do então técnico Rogério Ceni – na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, no início de julho. Aquele foi o início de uma sequência de 26 jogos consecutivos de Petros, que atuou pendurado com dois cartões amarelos durante um turno inteiro do Brasileiro.

Nesse período, só desfalcou a equipe no duelo com o Coritiba, pela 37ª e penúltima rodada do Brasileiro, por suspensão. Além disso, apesar de uma lesão na coxa direita, se colocou à disposição de Dorival Júnior e foi a campo em algumas partidas da reta final da temporada, tornando-se um dos nomes mais exaltados pela torcida.

“Sinceramente, me entreguei muito nestes primeiros meses. E foi um período maravilhoso, porque vivi o São Paulo por completo todos os dias. Abri mão da minha família para me dedicar ao São Paulo, e estou muito feliz com o meu desempenho e entrega. Agora, o torcedor já me conhece, este sou eu e farei de tudo para defender o clube”, afirmou o meio-campista ao site oficial do clube.

Após liderar a reação são-paulina e livrar o time do que seria o seu maior vexame da história, Petros confia em um 2018 bem diferente para o clube.

“Acredito que será um ano próspero para o São Paulo. Tivemos um ano árduo e de muito trabalho, mas vamos manter este espírito de luta e dedicação para que 2018 seja vitorioso. O nosso torcedor merece uma temporada com títulos e conquistas”, projetou.

Espn/Gazeta Press