Suíça empata com valente Costa Rica, passa em segundo no grupo do Brasil e pega Suécia nas oitavas

Quem achou que a Suíça teria vida fácil contra a eliminada Costa Rica se enganou redondamente. Talvez justamente por jogar sem pressão, os centroamericanos fizeram sua melhor partida na Copa e foram buscar o empate por 2 a 2 no fim da partida. Melhor em campo nos primeiros 30 minutos, a Costa Rica metralhou o goleiro Sommer, mas não marcou. A Suíça soube sofrer, respirou e abriu o placar, com Dzemaili. No segundo tempo, Waston empatou de cabeça. Drmic fez para a Suíça. E Sommer, contra, em pênalti cobrado por Bryan Ruíz, fechou a conta da movimentada partida.

A Suíça fechou participação na fase de grupos com 5 pontos, dois a menos que o líder Brasil. Sérvia e Costa Rica estão eliminadas. O adversário da Suíça nas oitavas será a Suécia.

O juiz francês Clement Turpin se enrolou um pouco no fim do jogo em dois lances seguidos na defesa suíça. Aos 44 minutos do segundo tempo, assinalou pênalti de Ricardo Rodríguez em Bryan Ruíz. Consultou o VAR e anulou a marcação. Aos 46′, Zakaria derrubou Campbell fora da área  mas, desta vez, preferiu não tirar dúvida com vídeo: apontou para a cal. Bryan Ruíz bateu no travessão e deu sorte que a bola bateu no goleiro Sommer e entrou, garantindo o empate da Costa Rica.

O goleiro suíço foi um dos melhores em campo. Realizou pelo menos cinco defesas difíceis na partida e mostrou segurança nas bolas levantadas – não teve culpa no gol de cabeça de Waston, após escanteio. Vinha garantindo a vitória até que, aos 48 minutos do segundo tempo, levou um azar danado. Bryan Ruíz cobrou pênalti no travessão, a bola bateu em suas costas e morreu no fundo das redes. A Fifa deu gol contra para Sommer. Que injustiça, dona Fifa!

A Costa Rica conquistou seu único ponto na Copa 2018 hoje, diante da Suíça. No primeiro tempo, o time de Óscar Ramírez poderia ter tido melhor sorte, jogou de forma vertical, mas parou no goleiro Sommer e ainda foi castigado com o gol de Dzemaili. Waston, que fez boa partida, empatou o jogo na segunda etapa. Drmic fez o segundo da Suíça aos 42′, mas aquele azar do primeiro tempo se transformou em sorte no finzinho do jogo. Em pênalti aos 48′, Bryan Ruíz contou com as “costas artilheiras” do goleiro Sommer para empatar o jogo, depois de carimbar o travessão. A Costa Rica deixa a Rússia com uma boa impressão, afinal.

Classificada em segundo lugar no Grupo E, com 5 pontos, a Suíça terá pela frente a Suécia, líder do Grupo F, nas oitavas de final. O Brasil ficou com a ponta da chave, com 7 pontos, e agora encara o México, vice do Grupo F. Sérvia, com 3 pontos, e Costa Rica, com 1, estão eliminadas.

Globo Esporte