Apresentado pelo Santos, Raniel esquece ano ruim no rival: “Parece que cheguei na minha casa”

-

Aos 23 anos, o atacante Raniel foi o primeiro reforço a ser apresentado pelo Santos na temporada de 2020. Nesta terça-feira, o jogador concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do CT Rei Pelé e falou sobre a expectativa para vestir a camisa do Peixe.

  • Estou em um novo clube, clube gigante. Quando muda de ambiente, se sente mais motivado. Tenho fé de que vai acontecer. Torcida pode esperar que vou brigar bastante dentro do campo, fazer meu melhor. Se Deus quiser, vai ser um ano bom para mim e para o Santos – disse o novo reforço, que usará a camisa 12 homenagem ao ex-jogador de futsal Falcão.
  • A escolha do número 12 foi minha. Queria a 17, mas já tem dono (de Derlis González). Escolhi logo a 12 e ainda brinquei com o pessoal: “Chegou o Falcão agora”. Risos. Se Deus quiser, vai dar muito certo.

No São Paulo, foram apenas 14 jogos e um gol marcado em 2019.

Raniel assinou contrato de quatro temporadas com o Santos, até o final de 2023. Ele havia sido comprado pelo São Paulo a pedido do ex-técnico Cuca, por R$ 13 milhões, junto ao Cruzeiro. O Tricolor só começaria a pagar pela negociação em 2020. Agora, a dívida foi adiada para 2021.

Ele entende que é um período de recomeço na carreira.

  • Foi rápida a negociação. Eu fui pego também um pouco de surpresa. Mas assim que eles falaram da proposta eu disse que queria ir. Sempre teve o DNA ofensivo, velocidade, buscar o gol e é isso que eu gosto. Não hesitei. Quis fazer parte desse grupo, pois tenho certeza que é onde vou me sentir bem. Parece que estou indo por um lugar que já passei por lá. Espero que isso venha acontecer. Creio que pelo ano de 2019, é um recomeço sim. Creio que será diferente. Não tenho dúvida disso. Vou dar meu máximo. Vai ser bom para mim. Estou dedicado, focado e acho que vai ser diferente – completou.

Para ficar com o jogador, o Santos aceitou ceder 50% dos direitos econômicos do meia-atacante Vitor Bueno (mantendo outros 10%) e ficou com outros 50% dos direitos do centroavante Raniel, que não teve boas atuações com a camisa do São Paulo. Foram 14 jogos e um gol. O atacante comendou sobre a passagem pelo clube da capital.

Raniel chega ao Santos para disputar posição com Eduardo Sasha, que viveu sua temporada mais artilheira da carreira em 2019, com 14 gols marcados. Além de Sasha, o Peixe também tem Kaio Jorge, aposta das categorias de base, e Uribe como opções para a posição de centroavante.

  • Chego para brigar por posição, tem jogadores experientes. Sem vaidade. Temos que ter humildade, companheirismo com todos. O espaço é deles. Estou para ajudar o Santos. Sabemos que professor gosta de jogador que atue em todas as posições. Prefiro jogar de centroavante, o que o professor optar estou à disposição para fazer. Centroavante, ponta, meia…

O atacante santista também comentou sobre a relação com o técnico Jesualdo Ferreira. Aos 73 anos, o português tem feito testes no elenco, algo que agradou o novo contrato.

  • Todos os jogadores para ele são importantes. Sempre roda o grupo, coloca todos para jogar no time titular. Passa para todos os atletas que todos têm valor, que todos estão concorrendo. Isso faz com que você se sinta valorizado. Ele trata da mesma forma, inclusive os que não estavam jogando. Isso é tudo para o jogador. Quando temos isso, a gente produz muito mais.

Fonte: Globo.com

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

APAN conta com reforço

É o central Júnior, 32 anos e 2,07 metros O central José Jorge Sousa dos Santos Júnior ou simplesmente...

Márcio Coelho quer recuperar protagonismo do Figueirense dentro de casa

O técnico Márcio Coelho definiu seu primeiro objetivo no comando do Figueirense para a temporada 2020. Segundo ele, o Alvinegro precisa voltar...

Na estreia do Catarinense, Chapecoense e Avaí empatam na Arena Condá

Resumão Ainda em busca do melhor ritmo, Chapecoense e Avaí fizeram um jogo morno na Arena Condá, na noite de quarta-feira. Com pouca...