Mano lamenta “gol inadmissível” do Bahia e pede Palmeiras com mais cobrança em campo

-

O empate por 1 a 1 entre Bahia e Palmeiras foi analisado pelo técnico Mano Menezes como mais um erro do time alviverde no Campeonato Brasileiro.

Com o resultado em Salvador, o Verdão se mantém na vice-liderança do torneio, agora 13 pontos atrás do Flamengo, restando cinco rodadas para o término da competição. O título está cada vez mais distante.

Depois de ir para o intervalo em desvantagem no placar, em lance classificado por Mano Menezes como “inadmissível”, o Palmeiras melhorou na segunda etapa, empatou com Borja e teve chance para virar o placar, mas não conseguiu concluir com eficiência.

– Mesmo tendo dificuldades no primeiro tempo, sofremos um gol inadmissível, pela qualidade da falta cobrada pelo Arthur (Caíke). Abrimos a barreira e saltamos de costas. Fomos para o intervalo, mostramos os erros, fizemos duas alterações porque precisávamos que a bola viesse de trás mais trabalhada. A entrada do Lucas (Lima) é para dar essa armação, botamos o Dudu pela beirada, com Borja em uma tentativa técnica. Aí tomamos conta do jogo, empatamos e criamos oportunidade que era para ter virado – disse o técnico.

Como afirmou Mano Menezes, o Verdão voltou do intervalo com Lucas Lima e Borja nas vagas de Gustavo Scarpa e Deyverson. Em entrevista coletiva na Fonte Nova, o treinador falou também da necessidade de o time se cobrar mais dentro de campo.

– Quase sempre fazemos a segunda parte melhor do que a primeira quando temos dificuldades. Porque corrigimos no intervalo, enxergamos coisas que podemos passar. Eles, com a qualidade que têm, resolvem o problema dentro de campo. A equipe já melhorou sem trocar ninguém. Disse isso aos jogadores, que a nossa cobrança dentro de campo tem de ser maior. A cobrança boa, de mostrar o caminho. Às vezes temos um jogador muito abaixo, e é um jogador importante pela função, como hoje tivemos no primeiro tempo. Temos de chegar ao lado, chamar, orientar, os jogadores têm experiência colocar de volta no jogo. Muito difícil jogar com um jogador que está muito fora, fica com um a menos praticamente. Essa cobrança tem de ser maior, mais lúcida, saber o que se fala e como se fala. Temos de fazer mais. Isso também precisa melhorar um pouco – explicou o treinador, sem citar quem era o jogador “muito abaixo”.

Com 68 pontos, o Palmeiras manteve a distância de três pontos para o Santos, terceiro colocado, e está a um ponto de confirmar a classificação direta para a fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Em 33 rodadas, o Verdão teve 19 derrotas, 11 empates e apenas três derrotas.

– Às vezes o futebol cobra os pequenos erros que você comete, e se olhar para trás são os nossos erros no campeonato. Nos empates que vão ficando pontos importantes. Temos o mesmo número de derrotas do que o Flamengo. Ficam dois pontos contra o Bahia, dois pontos contra o Corinthians. E quando ficam é porque faltam algumas coisas importantes. Ser decisivo, aproveitar o volume, acertar o gol quando está tudo pronto e é só acertar o gol. Quando você ganha você faz melhor do que os adversários, quando perde você deixa de fazer bem, e os pontos ficam pelo caminho – completou Mano.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Grêmio na arena, no domingo, às 18h, em jogo que será válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globo.com

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × dois =

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Fim da novela! Desejo de Corinthians e Palmeiras, Rony aceita proposta e fica no Athletico

 Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo Técnico Dorival Júnior já conta com o jogador para o jogo contra...

Mais uma vitória !!! ...

A gente não se aguenta de tanto orgulho! Que time! Que categoria! Que vitória! Parabéns, rapazes! 👏 E valeu, FIAT Minas,...

No duelo de campeões, Santo André goleia o Criciúma e se classifica na Copa do Brasil

Foto: globoesporte.globo.com Ramalhão garante, ainda, premiação de R$ 650 mil pela vaga à segunda fase; eliminado, Tigre passa a...